Empty Spaces Chronicles 2.0

Opinião e Sentimentos por Alexandre Mello

empty spaces mixtape #6: Going With The Flow In Constantinople

Seria a trilha sonora para um “mochilão” em terras otomanas? Não sei. Porém, para rechear um início de noite daqueles pensativos, mas ao mesmo tempo proativos, é uma delícia. A bichinha surgiu do acaso total, num daqueles inícios de noite de sábado altivos, sem premeditação, com um petardo vindo atrás do outro visando a pura satisfação auditiva daquele momento, em que no final parei, olhei para o player, e pensei: “isso aqui precisa ir pro blog”.

Então taí. Manda um play meu(inha) filho(a), esquece a aba aberta no canto do browser, e bota o fone no ouvido, vai que você gosta.

going with the flow constantinople (5)

Setlist

  1. Handshake Drugs (Wilco)
  2. War on War (Wilco)
  3. Stop Breaking Down (The White Stripes)
  4. Heart In A Cage (The Strokes)
  5. Lifeboats (Snow Patrol)
  6. Go With The Flow (Queens of the Stone Age)
  7. All on a Misty Morning (Paul Weller)
  8. Outsiders (Franz Ferdinand)
  9. Constantinople (Echo & The Bunnymen)
  10. I Want the Heartbeat (Johnny Marr)
  11. Women’s Realm (Belle & Sebastian)
  12. Reflektor (Arcade Fire)
  13. Say Goodbye (Beck)
  14. Clouds (Kasabian)
  15. Eez-Eh (Kasabian)
  16. The National Anthem (Radiohead)
  17. A Simple Game of Genius (Noel Gallagher’s High Flying Birds)

Going With The Flow in Constantinople by Alexandre on Grooveshark

Posted in música, opinião | Tagged | Comentários

postagens de banheiro

Estou com saudade delas. Havia um tempo em que 80% das opiniões e sentimentos que eu tinha pra escrever neste blog surgiam de dentro do box do banheiro. Você pode achar bizarro ou tosco, mas era produtivo. E aquele saudoso tempo livre abundante deixava tudo deliciosamente prolixo. Eu sentava, escrevia, e esse blog aquecia o motor.

Hoje em dia tenho que fazer um esforço para que meus pensamentos umidificados de água quente diários não girem entorno apenas do comandos, clientes, processos, e claro, economizando água (em tempos de terras paulistas na secura). E a paralela escassez de tempo livre deixa tudo escrotamente paralisado. Eu não sento, não escrevo, e esse blog cria teia de aranha nas arestas.

É claro que a solução seria unir o útil ao agradável. Escrever trabalhando. Porém, cara pálida, não é nada simples. A vida é hardcore, e não soft porn.

Se eu tivesse minhas postagens de banheiro de volta já estaria muito feliz, ou quem sabe surjam as postagens sabáticas matinais pré-banho que deslizem no vão dos dedos da contagem regressiva do senhor-tempo-livre-de-final-de-semana.

Quem sabe.

Posted in cotidiano, sentimentos | Tagged | Comentários

gostosinhas na vitrola: “Friends To Go” (Paul McCartney)

Uma música que é a mais tocada das faixas mais tocadas do chart do perfil no last.fm deste blogueiro, com 256 execuções (até o momento da edição desta postagem), não é uma gostosinha, é uma gostosona, a irresistível Friends To Go. Eu diria que se um dia tivesse que escolher a minha canção favorita, provavelmente seria esta. Perfeita, irretocável, pop até a medula, mas autêntica, sincera, simples e ao mesmo tempo existencialista, com um compasso e delineamento musical deliciosos, uma letra que eu diria que é acidentalmente genial, que fala de tudo que nossa vida pode ser (de essencial) num jogo de frases inocente e totalmente despretensioso. O fino do fino dos biscoitos finíssimos.

 

Posted in música, opinião, vídeos | Tagged , | Comentários